Obama, o primeiro presidente gay.

A capa da Newsweek dessa semana está genial, como vc pode ver aqui abaixo.
Obama gay friendly.
Na semana que o presidente americano Barack Obama sá seu apoio ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, ou como eu prefiro escrever e dizer, casamento gay, a sociedade americana ficou de cabelo em pé.
Os Eua são um país careta, bunda mole, preconceituoso, todo mundo sabe disso.
Um presidente deles, negro e apoiando a causa gay, é um absurdo.
Muitos dizem que isso foi uma manobra eleitoreira, que Obama concorre a reeleição esse ano e como não está bem nas pesquisas, usou desse subterfúgio.
Se é ou não acho que não vamos saber, o que importa é o quanto uma declaração dessas faz para um “problema” que é esse assunto por lá.
O casamento gay é de alçada dos estados, não do governo federal. Isso quer dizer que o Obama não resolve nada, mas sua opinião tem peso.
Enquanto isso, por aqui, a nossa presidenta, com todo o seu jeito “durão”, poderia sair do armário nessa questão, né?
Que ano que ela vai concorrer a reeleição aqui mesmo?

Comercial inglês sobre casamento entre iguais.

Não tem jeito mas o casamento entre iguais ou casamento gay (não consigo falar casamento do mesmo sexo, desculpem) é um problema no mundo todo.
Aqui com todo o embaço dos evangélicos no congresso para aprovação de alguma coisa que nos ajude e com muita gente fazendo o que pode e o que não pode para que isso aconteça, na Inglaterra a Coalition for Equal Marriage fez um comercial lindo.
Mas daí por aqui teríamos um problema com um comercial desses, né?